6 de setembro de 2012

A EXCLUSÃO DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

Com a reforma promovida pela EC 20, foi extinta a aposentadoria proporcional, entretanto o legislador teve a cautela de criar regras específicas para aqueles que já eram segurados (expectativa de direito), mas ainda não possuíam o tempo mínimo para se aposentar. Assim, as novas regras trazidas pela mudança constitucional somente operam integralmente para aqueles que se filiaram à Previdência Social após 16.12.98.

 

A promulgação da EC n. 20/98 (reforma da previdência) mudou profundamente o Sistema de Previdência Social Brasileiro, especialmente para os segurados vinculados ao RGPS (Regime Geral de Previdência Social), ou seja, para os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).  Houve a migração de um regime de repartição simples para um regime híbrido, com característica de ambos os regimes contributivos (repartição simples e capitalização individual). Manteve-se a previsão de que a proteção das atuais gerações será feita pelas futuras, entretanto a RMI (Renda Mensal Inicial) passou a ser vinculada diretamente ao montante contribuído individualmente ao longo da vida produtiva, e as aposentadorias passaram de “por tempo de serviço” para “por tempo de contribuição”.

 

Assim, migrou-se de um regime amplamente favorável ao segurado, que tinha sua aposentadoria concedida pelo tempo de serviço (agora é de contribuição) e a renda mensal pela média simples das últimas 36 contribuições mensais, para um regime profundamente restritivo, vinculado ao tempo de contribuição, idade e expectativa de vida. Esta nova sistemática foi regulamentada pela Lei 9.876 de 29 de novembro de 1999. A “Lei do Fator Previdenciário”.

 

Para se aposentar de forma proporcional, a EC/98 estabeleceu: idade mínima de 53 anos para segurado homem e 48 anos para segurada mulher e um período adicional (pedágio) de 40% (quarenta por cento) do tempo que faltava para a aposentadoria proporcional. A aplicação concomitante do fator previdenciário na respectiva regra de transição é esdrúxula e opera em dupla penalização (idade mínima com pedágio de 40% e aplicação do fator) pelo mesmo fato (aposentadoria proporcional).

 

Na prática, os segurados que estavam próximos de se aposentar de forma proporcional, e, portanto, sob a incidência da regra de transição, que detém o intuito de amenizar os efeitos da regra permanente, sofreram maior redução no valor daqueles que se aposentaram pelas regras permanentes (gravame desproporcional).

 

Assim, todos os segurados que se aposentaram após 29.11.99, de forma proporcional e a renda mensal inicial foi calculada pelos critérios constante na Lei 9.876/99, têm direito à revisão para a exclusão do fator previdenciário. Também poderão ter direito à revisão aqueles que se aposentaram de forma integral. Estes se tiverem o tempo de serviço/contribuição calculado de forma proporcional e com a exclusão do fator previdenciário poderão ter uma renda mais vantajosa.

 

A matéria não é pacífica em nossos tribunais, entretanto as perspectivas de sucesso são consideráveis face à aplicação de outros critérios não previstos no texto constitucional e por representar duplo gravame, verdadeiro bis in idem.

 

É necessário que os segurados que se aposentaram nestas condições procurem com urgência advogado para promover a devida ação judicial e não correrem o risco de decair o direito de buscar a reparação judicial. Note-se que atualmente o prazo de decadência é de 10 anos. Assim, somente aqueles que se aposentaram após agosto de 2001 ainda podem postular a exclusão do fator previdenciário.

 

Dr. Edmilso Michelon – Mestre em direito, membro do Fórum Interinstitucional Previdenciário do TRF da 4ª. R e sócio do escritório Michelon Advogados Associados, com atuação exclusiva em causas previdenciárias.

Outras notpicias

17 de janeiro de 2022

Salário Mínimo 2022

Mais uma alteração! Salário mínimo para 2022 tem nova mudança; veja o novo valor Como já informado, o reajuste não trará ganho real aos trabalhadores, uma vez que será uma atualização correspondente a inflação ...

14 de janeiro de 2022

Alterações no acesso ao ambiente do e-CA...

Foram identificadas instabilidades no acesso ao e-CAC nos últimos dias, dentre os esforços realizados para solucionar os problemas, a Receita Federal entrou em contato com representantes da classe contábil para estabelecer uma estratégia ...

13 de janeiro de 2022

Como formalizar o meu negócio?

A última e não menos importante, pois dela irá depender toda a sua organização e consequentemente sucesso de seu negócio é a etapa da legalização de sua empresa, inicialmente você precisará reunir todos ...

12 de janeiro de 2022

Dia Nacional do Empresário Contábil

11 de janeiro de 2022

É possível ter uma empresa online?

A resposta é Sim! Graças à tecnologia cada vez mais avançada, o mundo digital está ampliando as possibilidades de trabalhos possíveis de serem realizados fora dos ambientes corporativos e/ou comerciais tradicionais e tornando-se possível ...

7 de janeiro de 2022

Empresa Inativa e sem movimento

Primeiramente precisamos entender o que é uma empresa inativa e uma empresa sem movimento: Inativa é aquela sem nenhum tipo de atividade realizada, seja ela operacional, não operacional ou financeira, na empresa inativa não ...

5 de janeiro de 2022

A importância de organizar as obrigações...

Anualmente, as empresas precisam fazer um balanço de suas finanças e planejar os ajustes necessários para o próximo período. Essa é uma prática que traz segurança e tranquilidade para manter o negócio nos ...

27 de dezembro de 2021

Novas regras trabalhistas entram em vigo...

👉Transporte dos trabalhadores O vale só poderá ser usado em serviços de transporte coletivo urbano. Empregados domésticos é a única categoria que pode receber o vale-transporte de forma antecipada em dinheiro ou outra forma de ...

23 de dezembro de 2021

GFIP – Câmara aprova projeto que p...

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, o Projeto de Lei 4157/19, que anula débitos tributários pelo descumprimento da entrega da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e ...

21 de dezembro de 2021

O fim da DIRF e seus impactos no eSocial

Dessa maneira, esse sistema vai alterando a maneira como a DIRF era vista, uma vez que a empresa que consegue trabalhar de forma adequada com o eSocial já está transmitindo mensalmente as informações ...

20 de dezembro de 2021

O sócio é responsável pela dívida da emp...

👉 Dívidas trabalhistas e previdenciárias – Como se trata de pessoas que dedicaram sua força de trabalho na empresa. Portanto, para a justiça, se o valor devido aos funcionários não forem pagos pela ...

10 de dezembro de 2021

Simples Nacional

O Diário Oficial da União publicou a Portaria do Comitê Gestor do Simples Nacional nº 33/2021, que divulga o sublimite para efeito de recolhimento de ICMS e ISS, no âmbito do Simples Nacional ...

Acesso rápido para clientes e parceiros

Estamos sempre dispostos a ajuda-lô.

Precisa de ajuda com alguma dúvida? Ligue já:
Atenção Cliente: Novos Whattsapp do Escritório Percont
RH – 55 3332-1618
Contabilidade – 55 3332-9512
Fiscal – 55 9 9910-0639